Óbitos por Covid-19 no Amazonas crescem 166% entre dezembro e janeiro

Em apenas 20 dias, o número de mortes dispara em relação aos meses anteriores

As cenas trágicas registradas nos últimos dias nas unidades de saúde do Amazonas foram traduzidas em números. Em janeiro, já são 5.009 novos casos e 1.102 mortes em decorrência da Covid-19. O número de óbitos é 166% maior que em dezembro. Em relação a novembro, a alta é de 226%. Os dados reforçam o colapso do sistema de saúde do estado.

De acordo com o Boletim Diário de Covid-19, divulgado na quarta-feira (20), o total de casos desde o início da pandemia chega a 238.980. A média diária de mortes, que em dezembro era 13,3, subiu para 58 em janeiro.

O estado do Amazonas enfrenta grave crise sanitária desde a última quinta-feira (14), quando houve escassez de oxigênio nas unidades de saúde. Os hospitais seguem com uma alta ocupação, são 1.812 pacientes com coronavírus internados, sendo 1.187 em leitos, 592 em UTI e 33 em sala vermelha, estrutura voltada à assistência temporária para estabilização de pacientes graves. Há ainda outras 616 pessoas hospitalizadas que aguardam a confirmação do diagnóstico.

Um estudo publicado sexta-feira (15) na revista científica The Lancet Respiratory Medicine, mostra que a mortalidade de pacientes internados com Covid-19 no Brasil é mais alta do que em outros países, e agrava-se ainda mais com as disparidades regionais. No Norte, região mais afetada, o índice de morte hospitalar é de 50%. Enquanto que no Sul o percentual é de 31%.

 

Plasma de pacientes recuperados e apoio psicológico

O Instituto Butantan vai encaminhar para Manaus 250 bolsas de plasma para ajudar no tratamento de Covid-19. Pesquisas ainda preliminares mostraram que o plasma de pessoas recuperadas da doença contém anticorpos que podem ajudar na recuperação de pacientes graves. A partir de uma transfusão de sangue, o enfermo com Covid-19 recebe um impulso em seu sistema imunológico, que pode acelerar seu processo de recuperação. Em São Paulo, mais de 100 pacientes com o novo coronavírus que já estavam com o pulmão comprometido receberam o plasma. Quem estava nos primeiros dias de sintomas apresentou melhoras significativas. A esperança é que esse resultado se repita no Amazonas.

Também nesta quinta-feira (21), começa mais uma ferramenta importante para ajudar a enfrentar este momento, em Manaus. A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), oferece à população o serviço de Apoio Psicológico On-line, que irá proporcionar acolhimento e orientação às pessoas que vêm manifestando desconforto e sofrimento emocional, em razão do momento que a cidade enfrenta.

De forma simples, qualquer cidadão que deseja participar só precisa acessar o link SEMSA – Serviço de apoio psicológico online, que direciona o usuário a um dos números de atendimento disponíveis, por meio do qual um psicólogo fará o acolhimento. Os atendimentos são pelo aplicativo de mensagens WhatsApp, de forma individual e criptografada, o que garante o sigilo e a privacidade dos interlocutores. 

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Leia mais:

Enfermeira indígena é a primeira vacinada no Amazonas contra a Covid-19

Em crise, Amazonas deve começar a vacinação contra a Covid-19 nesta terça-feira (19)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *