Com Carbono Neutro do Idesam, empresas neutralizam suas emissões de gases

Apoiado pelo Somos Todos Amazonas, iniciativa já plantou de mais de 100 mil árvores na Floresta Amazônica

Como empresários e empreendedores podem conectar seus negócios e grandes centros urbanos com florestas sem que isso ocorra de forma destrutiva? A partir dessa questão, o Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam) criou, em 2010, o Programa Carbono Neutro (PCN), para permitir que empresas, iniciativas e pessoas neutralizem suas emissões de gases de efeito estufa (GEE), se responsabilizando pelo impacto que geram ao planeta.

A carboneutralização está alinhada aos objetivos do Acordo de Paris, que foi assinado em 2015 por líderes mundiais e prevê metas de redução de gases do efeito estufa para conter o aquecimento global. No Brasil, o acordo prevê a redução de 37% da emissão de gases até 2025, estendendo esse número para 43% até 2030. 

“O Programa Carbono Neutro é um resumo do Acordo de Paris. A partir do compromisso da sociedade, as pessoas pensam em reduzir suas emissões, e o que não conseguem reduzir compensam. Com isso se investe na conservação de florestas. Então, plantamos árvores na Amazônia para recuperar a floresta e evitar que mais áreas sejam degradadas”, explica Carlos Gabriel Koury, diretor-técnico do Idesam. 

A ideia do programa é simples: equalizar a emissão de carbono através do plantio de novas mudas. A execução, no entanto, está longe de ser trivial. “Fazemos a equação para identificar o volume de emissões de cada organização e transformamos essa quantidade em número de árvores que precisam ser plantadas. Levamos sistemas agroflorestais ao interior do Amazonas, para produtores locais, fazendo capacitação, entregando mudas de qualidade, ajudando na preparação do terreno para produzir. Com isso, temos um sistema que compensa as emissões desse parceiro e, ao mesmo tempo, os produtores têm assistência técnica e ajuda para a produção sustentável e para a comercialização”, afirma Koury. 

 
Leia mais:

A equação para cálculo da emissão de carbono é feita pelo Idesam com calculadoras de carbono, que usam referências internacionais para criar os padrões de emissões. Empresas com preocupação socioambiental interessadas no programa recebem o apoio do Instituto, como explica Samuel Tonin, sócio-fundador da Sobrebarba, uma empresa de produtos veganos para barba. 

“Sempre tivemos uma preocupação muito grande de que tipo de empresa seríamos, como faríamos as embalagens, que tipo de matéria-prima usaríamos. Então, fazia muito sentido apoiarmos algum tipo de reflorestamento. Nossa primeira ideia não era neutralizar a emissão de carbono, porque éramos uma empresa muito pequena e não sabíamos o quanto emitíamos. Começamos separando uma parte do lucro para investir no Idesam e visitar o Programa. Depois de dois anos, conseguimos fazer a estimativa de quanto precisaríamos para compensar o carbono emitido. Fizemos um estudo longo, com ajuda do Idesam, desde produção na fábrica até o transporte para a casa dos clientes”, disse Tonin.

Programa Carbono Neutro é apoiado pelo Somos Todos Amazonas

O PCN, que contempla mais de 70 famílias dos municípios de Apuí, Itapiranga e São Sebastião do Uatumã, é um dos projetos apoiados pelo Somos Todos Amazonas. “O Somos traz a oportunidade de visibilidade ao projeto, através da comunicação de entidades de regiões mais emissoras com a Amazônia. Pensando no Brasil inteiro, só 10% da população está na Amazônia, então temos que nos conectar aos outros 90%”, pontua Koury. 

O diretor-técnico assinala ainda que a meta brasileira é reflorestar 2 milhões de hectares até 2030. Embora ambicioso, esse número representa apenas parte dos 65 milhões já desmatados. O desafio é gigante e exige união e responsabilidade socioambiental.

Nessa corrente, as empresas parceiras do Idesam destacam que o interesse fundamental no Programa Carbono Neutro parte da preocupação primordial com o planeta. “Muita gente tem essa ideia do reflorestamento. Então, acham que é só plantar uma árvore. Mas participar do Programa Carbono Neutro é muito maior: acompanhamos as árvores do início ao fim. Existe uma ajuda real com as famílias locais”, disse Tonin. 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *