Casos de Covid no estado do Amazonas têm maior registro dos últimos seis meses

Número de infectados no estado é maior que 216 mil, e o de vítimas ultrapassa 5,7 mil

Se existe algo que a pandemia ensinou ao brasileiro, além do distanciamento social e do uso de álcool gel, é que ver os números crescendo é um sinal de alerta. E um estado que merece atenção e preocupação em torno disso é o Amazonas. Com 235 internações, o estado alcançou seu número mais alto desde o início da crise sanitária, mesmo levando em conta os meses de abril e maio de 2020 com o colapso da saúde no país. 

As 235 internações retratam aproximadamente 10% do total de 2.342 casos registrados apenas na última sexta-feira (8). A expressiva quantidade de casos é alarmante e a situação do estado preocupa, principalmente porque o número de óbitos não para de crescer, e chegou a 69 na mesma data. No total, os óbitos já ultrapassam 5,7 mil. 

A situação mais crítica é em Manaus. Das internações que ocorreram no estado, aproximadamente 97% foram na capital. Apesar de números menos expressivos, os outros 61 municípios, além da capital, registraram casos. O número de sepultamentos também se aproxima do seu infeliz recorde, em 26 de abril de 2020, quando foram registrados 140 enterros. No sábado (9), o registro foi de 130. 

Os hospitais de Manaus têm apresentado cenário de lotação, segundo órgãos oficiais. Além disso, médicos relatam não haver mais ventiladores respiratórios disponíveis na UTI. A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), por meio do Boletim Diário de Covid-19, informa que 26.800 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão sendo acompanhadas pelas secretarias municipais de Saúde no momento, o que corresponde a 12,53% dos casos confirmados ativos.

No momento há 1.450 pacientes internados com Covid-19, sem levar em consideração os mais de 400 casos ainda não confirmados que estão em observação. Desse levantamento, 510 estão internados na rede privada e 754 lotam a rede pública. Devido ao significativo número, o comércio não essencial foi fechado por 15 dias no estado, que agora se encontra na Fase Roxa da pandemia, que representa alto risco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *